7
nov

Métodos de Depilação

   Posted by: claudio   in

As técnicas mais comuns e conhecidas de depilação estão ao serviço de quem realmente deseja livrar-se dos incômodos pêlos, oferecendo uma ampla variedade de opções e de resultados. Desde a antiga lâmina de barbear até aos mais recentes métodos, existem vantagens e desvantagens que devem ser bem conhecidas para que, o resultado final, seja satisfatório e não frustrante.

Lâmina:

Se for escolhida a lâmina de barbear como alternativa rápida, é muito importante ter leveza nas mãos e delicadeza no momento de depilar-se, pois é fácil obter cortes, ferimentos e uma grande irritação da pele.

Se no dia seguinte desejar continuar a brincadeira, este método não deve ser utilizado, pois a pele ficará cada vez mais irritada e os pêlos mais fortes.

É muito importante não passar a lâmina em áreas irritadas, porque poderá provocar inflamações da pele.

Vale a pena lembrar que a lâmina deve ser empregue em sentido contrário ao do crescimento dos pêlos, evitando o movimento de vai-e-vem, pois irrita a pele. A lâmina corta os pêlos somente pela metade, o que acaba dando força à parte que continua na pele. Desta forma, os pêlos voltam a crescer rapidamente, mais grossos e mais fortes num curto espaço de tempo.

Nunca se deve utilizar lâminas nas virilhas e deve evitar o seu uso nas axilas, porque são áreas muito sensíveis. Nestes casos, a cera é mais eficiente.

A área depilada deve ser depois desinfetada com álcool (ou outro desinfetante) e deve-se aplicar um creme próprio para estas situações.

Cera:

Se a alternativa escolhida for a cera, existem várias opções, mas as mesmas estão limitadas às características da barba assim como às áreas específicas do corpo, isto é, a barba cerrada não poderá ser tratada com cera, mesmo quente, pois o volume de pêlo não permitiria ser arrancado, tornando o processo doloroso e ineficiente. Para a depilação com cera fria ou quente é preciso que os pêlos estejam longos, para se obter um melhor resultado. É importante destacar, que a cera quente é mais vantajosa que a fria, já que ajuda na abertura dos poros e os pêlos são retirados mais facilmente, sendo também mais econômica. No entanto este tipo de cera ajuda no aparecimento de derrames e varizes.

Para evitar que a pele fique demasiado seca, faça uso diário de hidratantes.

Seja qual for a sua opção, faça a depilação com profissionais competentes e experientes, limpando previamente a região a ser depilada com água e sabão. Depois de feita a depilação, volte a limpar a área com um desinfetante, complementando com um creme pós-depilatório ou creme protetor.

Cera Fria:

A depilação com cera fria é uma das mais fáceis e comuns, resultando numa alternativa caseira. Existem receitas sofisticadas e até domésticas, cujo resultado dependerá especificamente das características da área a ser depilada assim como do volume e consistência do pêlo. Mas este processo possui a vantagem de arrancar o pêlo da raiz, deixando a pele lisa, o que garante um período de 20 a 30 dias sem a sua presença. Por outro lado, para poder ser feita nova depilação, é necessário deixar crescer os pêlos, pelo menos, por algum tempo até adquirir tamanho suficiente para a remoção.

Existem vários tipos de cera: ceras específicas para pêlos mais finos como aqueles que encontramos nos braços e corpo; e para pêlos mais grossos como os da virilha, axilas, pernas e certos tipos de barbas. Mas, se tiver problemas de má circulação, varizes ou extrema sensibilidade capilar, não deve utilizar qualquer cera. Deverá sempre consultar um profissional especializado para poder obter melhores resultados e não afetar a sua saúde.

Para a depilação com cera fria, basta espalhar a cera na superfície de um plástico ou de papel celofane apropriado para isso. Existem também folhas já prontas com cera, para aplicação imediata.

Uma vez escolhida a área de depilação, desinfete o local com um algodão embebido em álcool para evitar riscos de infecção. É indispensável secar a área antes da depilação. Caso contrário, a cera não terá aderência e os pêlos não serão removidos. Por isso, evite passar óleos ou cremes hidratantes horas antes da depilação. A seguir, coloque o papel ou pano com cera e puxe de uma só vez no sentido contrário ao do crescimento dos pêlos. Poderá também optar por colocar a cera na área de depilação, espalhando com uma espátula ou com os dedos no sentido do crescimento dos pêlos, para depois aplicar o celofane preparado. Uma vez concluída a operação, desinfete bem a área depilada.

Este processo é doloroso e deve ser feito por outra pessoa para ter um bom resultado.

Algumas barbas ralas e ainda em formação podem ser depiladas sem problema, mas as mais cheias não terão condições de remoção, pela resistência dos pêlos.

Cera Quente:

De igual forma que a cera fria, a depilação com cera quente retira os pêlos pela raiz, o que permite uma durabilidade de pelo menos 20 dias. Mas por abrir os poros com o calor, quanto mais natural for a composição da cera, melhor será para a sua saúde. Por outro lado, para poder ser feita a depilação, é necessário deixar os pêlos crescer, pelo menos, por algum tempo até adquirirem o tamanho suficiente para a remoção.

As ceras feitas em casa podem ser aplicadas com a mão, papel celofane ou folhas plásticas prontas para esse fim. Podem ser derretidas em banho-maria ou com aquecedores especiais para cera. Este método também tem as suas especificações para cada parte do corpo, de acordo com a sensibilidade de cada área.

Vale a pena acrescentar que a barba corresponde a uma área extremamente sensível, devendo ser depilada somente com cera quente. Este tipo de depilação deve ser somente realizada por profissionais se não quiser passar por maus bocados.

Uma vez escolhida a área de depilação, desinfete o local com um algodão com álcool para evitar riscos de infecção. É indispensável secar a área antes da depilação. Caso contrário, a cera não terá a aderência necessária e os pêlos não serão bem removidos. Por isso, evite utilizar óleos ou cremes hidratantes horas antes da depilação. A seguir, aqueça em banho-maria a cera até que ela fique com a temperatura aproximada do corpo. Verifique a temperatura da cera numa área pequena da pele para não se queimar. Aplique a cera sobre a região que será depilada com uma espátula, sempre em sentido do crescimento dos pêlos. Deixe arrefecer por alguns segundos, até que endureça um pouco para poder puxar de uma só vez sempre no sentido contrário ao do crescimento dos pêlos. Uma vez concluída a operação, desinfete bem a área depilada. O processo é doloroso e deve ser feito por outra pessoa para ter um bom resultado.

Algumas barbas podem ser problemáticas, por isso, é muito importante ter a assistência de um profissional competente.

No fim ,deve sempre desinfetar a área depilada e de pôr um creme hidratante.

Receita de cera quente

Você vai precisar de:

* 1 kg de açúcar

* suco de 1 limão

* 1 xícara de água

Modo de preparar:

Coloque os ingredientes em uma panela e cozinhe até ficar em ponto de bala puxa-puxa, o grande segredo é acertar o ponto. Deixe esfriar até a mistura ficar morna. Antes de aplicá-la, verifique com o dedo se ela não está quente demais. Use uma espátula para aplicar sobre os pêlos e espere esfriar até que dê para puxar e arrancar os pêlos.

Para manter a temperatura ideal, esquente em banho-maria.

Cremes, Loções e Luvas Depilatórias:

Existem também cremes e loções depilatórias. De entre a grande variedade de produtos disponíveis no mercado, alguns podem retirar a umidade natural da pele, deixando-a áspera e seca.

Por isso é muito importante fazer um teste alérgico antes de escolher qualquer produto ou marca. Desta forma, faça uma pequena aplicação do produto num lugar do corpo sem qualquer problema de comprometimento. Observe a reação da pele após 15 minutos, e se não houver sinais de irritação ou alergia, pode ficar tranqüila que não haverá problemas com a marca.

Estes produtos são aplicados com espátula sobre a área escolhida. Como alternativa poderá utilizar um pau de gelado ou algo similar. Tenha em atenção às instruções de utilização e recomendações do fabricante, respeitando o tempo em que o produto deve ficar sobre a pele, pois estes produtos contêm substâncias muito alcalinas que podem causar irritações e reações alérgicas.

Uma vez removido o creme com os pêlos, lave abundantemente a região com água corrente e desinfete. Posteriormente, se os pêlos começarem a encravar, opte por outro processo.

Este tipo de depilação, não interrompe o crescimento dos pêlos nem demora significativamente o seu crescimento, antes pelo contrário, faz com que apareçam mais fortes e duros. Dependendo da grossura dos pêlos, o creme terá mais ou menos dificuldade em os remover, devendo permanecer por mais tempo em contacto com a pele , no caso de pêlos mais grossos, o que provoca uma maior irritação desta. Este processo é mais eficiente em regiões de pêlos fracos e finos.

Eletrólise:

A eletrólise é um método já bastante antigo, e tem como objetivo destruir as células regenerativas com a introdução de uma agulha que descarrega um choque elétrico. Atinge primeiramente o bulbo e depois a glândula, assim vai diminuindo a espessura dos pêlos aos poucos até à sua extinção.

Este método pode provocar manchas em peles sensíveis, razão pela qual deve-se procurar sempre um profissional. Este método é muito doloroso e incomodo, sendo extremamente lento, mas resulta numa opção interessante para o nosso caso.

Depilação com Máquina Elétrica:

Este método utiliza aparelhos elétricos que arrancam os pêlos pela raiz. Os aparelhos mais modernos possuem um seletor que permite ajustar a velocidade com que os discos rotativos puxam os pêlos.

Outros aparelhos aquecem a cera no seu interior, e permitem a aplicação diretamente na pele em faixas. Neste caso devem ser seguidas as indicações aplicadas à cera quente.

Este tipo de método é prático para pernas e braços, mas não se recomenda para a barba ou regiões delicadas e sensíveis.

Inibidores de Crescimento:

Existem também substâncias que podem ser aplicadas para inibir o crescimento dos pêlos e prolongar o tempo de sua ausência. Esses produtos atuam diretamente sobre as células germinativas no momento exato em que é extraído o pêlo. Retardam o processo natural do crescimento e com o uso freqüente, enfraquece a sua estrutura e chegam a inibir o surgimento de novos pêlos. É importante salientar que este é um processo complementar às depilações que retiram o pêlo da raiz, e que não resulta, pela sua aplicação, numa depilação definitiva.

Estes produtos devem ser aplicados após a depilação com cera, eletrólise ou pinça.

Pinça:

A utilização da pinça é adequada para a remoção de alguns pêlos que ficam após depilação com cera, e ainda para a remoção de pêlos para o contorno das sobrancelhas.

ATENÇÃO. Estas receitas são de caráter informativo. Não nos responsabilizamos por sua utilização sem a devida obediência às normas legais que regulamentam a fabricação e comercialização dos referidos produtos.